Pronave desenvolve e implanta sistema de proteção do meio ambiente em descarga de granéis no Porto de São Sebastião

Nos últimos doze meses, uma equipe de especialistas, coordenada pelo engenheiro Nelson Nefussi, utilizando tecnologia brasileira e mão-de-obra própria e local, vem trabalhando para redesenhar os equipamentos e reestruturar o sistema.
A Pronave – Agentes de Comércio Exterior Ltda, que atua como operador portuário em São Sebastião, no Litoral Norte do Estado de São Paulo, utiliza um novo sistema de descarga de granéis sólidos que minimiza significativamente a emissão da poeira visual que surgia durante a operação de retirada da mercadoria dos navios e a transferência para os caminhões, principalmente nos casos de descarregamento de sulfato de sódio e carbonato de sódio, mais conhecido como barrilha.
A Pronave é responsável por 50% da operação de carga no local, movimentando principalmente barrilha, utilizada pelas indústrias de vidros e detergentes; e o malte, usado na fabricação de cerveja.
A idéia de criar um novo sistema de descarga de granéis sólidos surgiu, há cerca de dois anos, porque, a poeira originada na descarga, mesmo não interferindo diretamente na saúde pública, provocava poluição visual no porto.
Adequação à legislação ambiental
A Cetesb – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, agência paulista de proteção do meio ambiente, e  o Ministério Público de São Paulo exigiram que a Pronave controlasse a poeira na operação de descarga.
“Como não encontramos equipamentos no mercado que atendessem às nossas necessidades, resolvemos criar um novo sistema de descarga de granéis que reduzisse significativamente a emissão de poeira”, explica Maximiliano de Souza, diretor da Pronave.
Para isso, a empresa montou uma equipe altamente especializada, utilizando tecnologia brasileira e mão-de-obra própria e local. Sob coordenação do engenheiro Nelson Nefussi, especialista em proteção do meio ambiente, após quase um ano de pesquisa e alto investimento, a equipe atingiu o resultado esperado: um novo sistema de descarga de granéis sólidos, reunindo técnicas e tecnologiais que reduzem a formação de poeiras na descarga e ao mesmo tempo controlam a poeira residual emitida. O sistema já está em funcionamento e desperta à curiosidade de operadores portuários de outros estados e países, pois cumpre a legislação ambiental, e atende a normas de higiene e segurança no trabalho e de saúde pública.
“Temos recebido consultas sobre o novo processo, e colocamo-nos à disposição dos interessados para assessorá-los no desenvolvimento de equipamentos semelhantes”, comenta o diretor da Pronave. “Esse trabalho, além de atender às exigências da Cetesb e do Ministério Público, é parte do compromisso que a Pronave assumiu junto aos seus empregados, colaboradores indiretos, clientes e comunidade de realizar uma atividade utilizando os melhores padrões práticos disponíveis de operação, investindo constantemente no aperfeiçoamento do sistema.”


Compromisso ambiental e profissional
O investimento da Pronave em desenvolvimento tecnológico resultou em um clima de motivação entre os funcionários e os profissionais do porto, que já foram informados e treinados para manusear o novo equipamento.
“Foi um longo trabalho, que reforça a nossa filosofia empresarial de manter o foco na constante melhoria da qualidade do ambiente de trabalho e capacitação profissional, dentro dos mais rigorosos padrões de eficiência”, explica Maximiliano de Souza. “Devemos ressaltar que este sistema, com todas as suas inovações tecnológicas, aperfeiçoa o sistema de descargas e protege o meio ambiente sem diminuir o número de profissionais portuários, ou seja, não representa risco de desemprego. Ele é, ao mesmo tempo, uma inovação tecnológica, sustentada pela engenharia, física, química e informática, que exige alto investimento, e se mantém intensivo de mão-de-obra, para garantir os empregos existentes.”
 

A criação desse sistema inovador de descarga de granéis sólidos, com o objetivo de reduzir a emissão da poeira na atmosfera, finaliza a primeira etapa de um processo iniciado pela Pronave.  Maximiliano de Souza conclui: “as próximas etapas ainda estão sendo estudadas pela empresa, que pretende divulgar a nova tecnologia, demonstrando que a atividade portuária pode ser parceira na conservação do meio ambiente”.



Desenvolvimento tecnológico
O principal trabalho de desenvolvimento tecnológico foi o redesenho e redimensionamento do equipamento e a criação do controle de processo digital de sua operação, o que exigiu a participação de especialistas em mecânica, física, química e informática.
“Foi uma combinação feliz da habilidade do estivador, devidamente esclarecido e treinado, com a melhor tecnologia prática disponível em termos de equipamentos de controle da poluição de resíduos originados da movimentação de granéis em portos” -  avalia o engenheiro Nelson Nefussi.


Além disso, a PRONAVE introduziu uma série de melhorias nas operações de transferência de produtos visando reduzir a emissão de poeiras, tais como: 

lonas no costado do navio aportado, para evitar a queda de produto no mar; válvula de transferência nos funis de descarga das moegas para os caminhões; anteparos cercando a entrada de carga das moegas;

- vedações de aberturas na estrutura metálica de suporte das moegas que abriga os caminhões durante sua carga; propria cobertura com lona dos caminhões carregados de barrilha, conforme já citado.
Nos trabalhos de descarga, os operários utilizam máscaras respiratórias, além dos tradicionais equipamentos de proteção individual para esse tipo de atividade, como capacetes, botas e óculos.


Dezenova anos de serviços portuários
A Pronave - Agentes de Comércio Exterior opera no Porto de São Sebastião Desde 1990. São 18 anos investindo em tecnologia, capacitando a mão-de-obra local e acreditando no potencial da cidade para o comércio marítimo.
A empresa realiza a logística operacional de mercadorias na importação, exportação e cabotagem, fazendo o carregamento ou descarga de navios para os mais variados tipos de carga, realiza transporte de ponta, armazenagem, controle de estoques, emissão de notas fiscais.
Movimenta os mais diferentes tipos de carga: carbonato de sódio, sulfato de sódio, malte, cevada, sucata de ferro, produtos siderúrgicos, contêineres, silicato de zircônio, carga geral, big-bags, animais vivos, principalmente bovinos.
A Pronave cuida de toda assessoria em comércio exterior e despacho, por meio de suas coligadas, a Suma Assessoria Técnica Aduaneira Ltda.; a C.L.A. Companhia de Logística e Armazenagem Ltda. e a Kajiya e Gross Ltda.

Notícias

LOGÍSTICA